Líderes africanos inauguram centro de conferências da UA

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- Os chefes de Estado Africanos que participam da primeira cimeira extraordinária da União africana inauguraram na manhã de segunda-feira, na capital etíope, o novo centro de conferências da organização continental.
Os chefes de Estado inciaram esta segunda-feira os trabalhos num contexto internacional perturbado principalmente pela tensão na Côte d'Ivoire e a ameaça da guerra contra o Iraque.
O presidente interino da Comissão da UA, Amara Essy, desejou na ocasiaão boas vindas aos chefes de Estado e de governos africanos participantes a essa cimeira, e sublinhou que a sua presença demonstrava o seu empenho no sucesso e conolidação da UA.
O coronel Kadhafi, guia da revolução líbia, sublinhou a importância do lançamento da União africana(UA), cujo papel fundamental é de responder as aspirações do cidadão africano.
Kadhafi revelou que "o próximo passo consistirá em reforçar esta grande conquista africana e as suas estruturas económicas por forma a que se possa avançar para novos horizontes".
Entre os 'dossiers' africanos que figuram no projecto da ordem de trabalhos, está a crise ivoiriense, a situação da R.
Centroafricana, Sudão, Burundi bem como da RD Congo.
Os líderes africanos examinarão igualmente as emendas ao Acto constitutivo da UA que já foi objecto de uma reunião do Conselho execuitvo da organização, sábado, na capital etíope.
Em Addis Abeba, onde chegou sexta-feira, no quadro de uma visita de Estado a convite do Primeiro ministro etíope Meles Zénawi, o guia da revolução líbia encontrou-se domingo com os presidentes sudanês Omar Hassan Al-Bechir e burkinabe Blaise Compaoré com os quais analisou a conjuntura do continente africano.
Kadhafi abordou ainda com os seus homólogos a consolidação da UA e o processo da Comunidade de Estados Sahelo- Saharianos CEN-SAD de que os três países são membros.
O líder líbio encontrou-se igualmente com o Primeiro ministro Meles Zénawi, com que falou sobre a situação em África, bem como sobre as relações bilaterais e questões internacionais de interesse comum.
Kadhafi, que fez uma visita de cortesia em companhhia de Zénawi a presidente etíope Germa Gergesa, visitou domingo a região de Soundié(12km a sudeste de Addis Abeba), para se inteirar das condições de vida das populações.

03 Fevereiro 2003 17:34:00




xhtml CSS