Líder terrorista ameaça represálias a países implicados na libertação do norte do Mali

Nouakchott, Mauritânia (PANA) - Khaled Abou Abass "Bellawar", líder da Katiba (Batalhão) dos Moulathimines, organização dissidente da Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), ameaçou represálias aos países que se implicarem na operação militar para a libertação de Azawad, no norte do Mali, ocupado há oito meses por grupos terroristas.

Num vídeo enviado quarta-feira à noite à agência privada mauritana de notícias Nouakchott-Infos (ANI), o chefe terrorista apela "aos muçulmanos a vir combater pela causa justa de Azawad", e anuncia ter instaurado uma nova unidade composta por "fedayines" (kamikazes) autótones e estrangeiros para fazer face a uma tentativa ocidental (nomeadamente de França) e de países da sub-região com vista a estrangular o projeto islâmico".

A intervenção anunciada para libertar o norte do Mali deve ser levada a cabo por um contingente de três mil e 300 militares da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), apoiados por França e pela União Europeia.

Esta intervenção suscita a desconfiança de alguns países como a Mauritânia e a Argélia, fronteiriças em vários milhares de quilómetros com o Mali, que preferem distanciar-se desta operação militar.

-0- PANA SAS/JSG/IBA/MAR/TON 07dez2012

07 Dezembro 2012 12:50:10




xhtml CSS