Líbia reestrutura embaixadas para poupar $ 220 milhões

Tripoli, Líbia (PANA) – O Ministério líbio dos Negócios Estrangeiros projeta reduzir o pessoal das embaixadas líbias no estrangeiro em 55 porcento, com vista a economizar despesas que vão até 220 milhões  de dólares americanos ao Estado líbio, segundo fontes diplomáticas líbias citadas no fim de semana pelo jornal Al-Wassat.

Está previsto que a operação de redução dos efetivos se faça em função da classificação dos países em quatro tipos (A,B,C,D), conforme o volume de empregados, de modo que as maiores embaixadas dos países mais povoados, de tipo A, à semelhança da Índia, sejam dotadas de 16 empregados, enquanto as embaixadas dos países menos povoados sejam providas com quatro empregados, conforme a categoria D.

O ministro líbio dos Negócios Estrangeiros, Mohamed Tahar Siala, decidiu segundo as mesmas fontes, o regresso de quase 800 empregados que terminaram a sua missão ou foram aposentados e determinar  o teto salarial para os empregados contratados localmente, bem como o início dum sistema eletrónico  que forneça uma base de dados de todos os trabalhadores dentro de duas semanas.

As medidas tomadas por Siala envolvem igualmente a redução dos assessores no estrangeiro de 56 para seis bem como serão reduzidos os delegados militares de 182 para 36 e os trabalhadores locais no estrangeiro de dois mil 250 para apenas 750.

Em março de 2015,  o Ministério líbio dos Negócios Estrangeiros  decidiu encerrar 17 embaixadas em países como  a República Centroafricana, a Serra Leoa, a Dinamarca, a  Bielorússia, o Azerbaijão, a Guiné-Bissau,  a Nicarágua e outros.

-0- PANA BY/IS/SOC/FK/IZ 14nov2016

14 Novembro 2016 15:57:02


xhtml CSS