Líbia assume passivos de Rascom para a salvar

Tripoli, Líbia (PANA) – A Líbia salvará a Organização Regional Africana de Comunicação via Satélite (Rascom), assumindo o pagamento das suas dívidas, soube a PANA de fonte oficial em Tripoli.

Para o efeito, o presidente do Conselho de Administração da Carteira Líbia de Investimento em  África, Mohamed Attia al-Obeidi, assinou sábado último com o diretor-geral da Rascom, Mamadou Sarr, um acordo sobre esta matéria, lê-se num comunicado da Carteira Líbia de Investimento publicado no fim de semana passado.

De acordo com a nota, al-Obeidi aceitou, durante a reunião realizada em Laico Túnis Hotel, com parceiros da Rascom e a empresa francesa Talas, retomar o controlo do satélite da estação Gharyane, na Líbia, em vez de o deixar à mercê da empresa italiana Talibazio.

As duas partes decidiram igualmente que "a Carteira Líbia de Investimento em África assumirá a dívida junto dos bancos credores", o que, a seu ver, permitirá à Rascom Star Telecom livrar-se deste passivo.

A Rascom Star QAF, proprietária do satélite QAF1, o primeiro africano lançado com êxito em dezembro de 2017, representa um investimento realizado pela Carteira Líbia de Investimento em África.

Este satélite manejado por uma estação situada na cidade Gharyane (Líbia) desde julho de 2009  é gerido por vários engenheiros da Rascom Star QAF.

-0- PANA BY/TBM/FK/DD 3julho2018

03 Julho 2018 12:14:57


xhtml CSS