Líbia apela aos Estados africanos para honrar seus compromissos

Tripoli- Líbia (PANA) -- A Líbia exortou segunda-feira os Estados membros da União Africana (UA) a respeitar os seus engajamentos de não recorrer a outros meios que os fixados pela organização panafricana para resolver os seus conflitos e resolver os seus diferendos sob pena de sanções.
Num comunicado publicado por ocasião do II aniversário da entrada em vigor do protocolo relativo à criação do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da UA, o secretariado do Comité Popular Geral líbio das Ralações Exteriores e Cooperação Internacional (Ministério das Relações Exteriores) convida em particular estes Estados a respeitar os parágrafos do artigo 4 do Acto Constitutivo da UA e o primeiro parágrafo do artigo 2 do protocolo do CPS que definem o quadro das resoluções dos conflitos interestaduais.
Sem mencionar o Tchad e o Sudão, o comunicado deploca que esta comemoração "ocorra numa altura em que as relações entre dois países africanos vizinhos estão continuamente tensas", prevenindo entretanto que "o desrespeito pelo Acto Constitutivo da UA e pelo protocolo relativo à criação do CPS expõe estes países a sanções".
Estas medidas, prossegue a fonte, podem ir da interrupção de qualquer comunicação com outros países membros a outras medidas políticas ou económicas a ser fixadas pela cimeira dos chefes de Estado da UA.

27 Dezembro 2005 17:53:00


xhtml CSS