Lançada semana africana contre mercado ilícito de medicamentos na Mauritânia

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- A semana africana de sensibilização aos perigos do mercado ilícito de medicamentos foi lançada quarta-feira em Nouakchott pela Associação dos Farmacêuticos da Mauritânia (APHAM), constatou a PANA no local.
Esta manifestação foi marcada por cartazes fornecidos pela Rede Medicamentos e Desenvolvimento (ReMeD), uma Organização Não Governamental (ONG) francesa e que denunciam as práticas em curso no mercado paralelo de medicamentos.
A semana africana de sensibilização aos perigos do mercado ilícito de medicamenos culminará na organização de 4 a 6 de Junho próximo de um fórum continental em Libreville, no Gabão.
Neste encontro participarão sindicatos e centrais de compra de medicamentos a fim de balancear o combate aos circuitos ilegais de fármacos em África.
Na Mauritânica, o mercado paralelo de medicamentos "parasita o circuito legal", segundo os serviços nacionais da saúde.
"Certos operadores autorizados, precisamente comerciantes, procedem a uma reciclagem de produtos ilícitos no mercado normal", revelou à PANA Cherif Souleymane, presidente da Associação dos Farmacêuticos da Mauritânia e membro da Ordem dos Médicos, Farmacêuticos e Cirurgiôes Dentistas.
No quadro da luta contra Lançada este fenómeno, avultadas quantidades de medicamentos ilícitos foram apreendidas no mercado e incineradas em 2007 e 2008 na Mauritânia, indica-se.

28 Maio 2008 22:01:00


xhtml CSS