Kofi Annan elogia esforços da UA pela segurança continental

Sirtes- Líbia (PANA) -- A liderança da União Africana (UA) foi aplaudida segunda-feira pelo Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, pela maneira como a organização enfrenta os desafios de segurança no continente.
"Vou continuar a defender um maior apoio internacional para o papel emergente da UA nesta área, incluindo através de um plano de criação de capacidades durante 10 anos", disse Annan na abertura da quinta cimeira ordinária da UA em Sirtes, no centro da Líbia.
Porém, manifestou-se desapontado com os "vazios nos processos de pacificação" em que, segundo ele, muitos países saídos de situações de conflito acabam por retornar à violência por terem sido esquecidos devido à falta de assistência internacional para o desarmamento e outros passos visando a recuperação e a reconstrução nacional".
De acordo com o responsável máximo da ONU, o mundo não vai desenvolver-se sem a segurança, nem terá segurança sem o desenvolvimento, e que a ausência dos dois elementos conduz a um planeta sem o respeito pelos direitos humanos.
Sobre os conflitos em África, Annan disse que o enfoque deve recair sobre a questão da responsabilidade de protecção, notando que a inacção diante de genocídios, dos crimes de guerra, da limpeza étnica e dos crimes contra a humanidade é "inaceitável".
"Na verdade, a Acta Constitutiva da UA prevê a intervenção nestas circunstâncias graves.
O seres humanos ameaçados por estes crimes terríveis têm o direito de buscar a protecção não apenas dos seus vizinhos mas também da comunidade internacional.
Não devemos repetir as respostas inadequadas do passado", sublinhou Annan.

05 Julho 2005 13:35:00




xhtml CSS