Kadafi sublinha importância da educação da mulher para África

Banjul- Gâmbia (PANA) -- O guia líbio Muamar Kadafi, presidente em exercício da União Africana (UA), sublinhou em Banjul a necessidade de educar e instruir as mulheres africanas e apelou-lhes a pensar profundamente no futuro de África que é o seu futuro e dos seus filhos.
Falando durante uma reunião com as actoras femininas gambianas, Kadafi disse que África não terá futuro se não se unir, sublinhando que o continente africano é rico e as suas potencialidades devem ser exploradas para que as crianças africanas recebam um ensino adequado e vacinas contra as doenças, como as crianças dos Estados Unidos, da Europa e do Japão.
O líder líbio afirmou que é este desafio que incita os Africanos a trabalhar para a formação dum Governo federal e a criação dum instrumento continental forte, capaz de explorar e de investir estas potencialidades.
"É uma afronta que os Africanos mendiguem junto dos que no passado os escravizaram e trataram como animais depois colonizaram e pilharam as suas riquezas.
É uma afronta que os Africanos peçam esmolas nas portas destes últimos e instam-lhes a ajudá-los", declarou o guia Kadafi.
Afirmou que as populações do continente não aceitariam ser novamente sujeitadas, nem o regresso da colonização.
O líder líbio disse que a defesa contra o regresso da escravatura e a colonização no continente reside na unidade africana que significa um único Exército para defender o continente, uma política estrangeira africana única, um comércio africano único, uma moeda africana e um mercado único africano.
O presidente em exercício da UA apelou igualmente para que a voz dos países que combatem para a realização da unidade africana, como a Gâmbia, prevaleça sobre as outras voz que são contra esta unidade.

23 Julho 2009 12:48:00




xhtml CSS