Kadafi denuncia rejeição do seu projecto de fundo de petróleo

Tripoli- Líbia (PANA) -- O chefe de Estado líbio, coronel Muamar Kadafi, acusou terça-feira à noite em Tripoli os países africanos afectados pela alta do preço do petróleo de não ter aceite a sua oferta de criar um fundo alimentado pelos Estados petrolíferos do continente destinado a ajudá-los a enfrentar a alta dos preços do crude.
"Fizemos esta proposta enquanto países produtores de petróleo e de gás.
Mas aquele que você quer ajudar não está disposto a cooperar.
Então, a culpa é de quem?", interrogou-se, num discurso pronunciado nas vésperas da abertura quinta-feira da cimeira da União Africana em Addis Abeba, na Etiópia.
O líder líbio precisou que o fundo devia ser alimentado pelos países do continente exportadores de petróleo, nomeadamente a Líbia, a Argélia, Angola e a Nigéria, e que apresentou a proposta da sua criação nas anteriores cimeiras da UA de Addis Abeba e depois de Banjul (Gâmbia) em 2006.

30 Janeiro 2008 20:12:00




xhtml CSS