Junta pretende libertar militares presos na Guiné-Conakry

Conakry- Guiné-Conakry (PANA) -- Vários militares, dos quais numerosos oficiais, detidos após a tomada do poder pelo Conselho Nacional para a Democracia e Desenvolvimento (CNDD), a 23 de Dezembro de 2008, foram recenseados recentemente para uma eventual libertação, soube a PANA terça-feira duma fonte bem informada.
A fonte precisa que o recenseamento foi realizado por uma equipa designada pelo general Sékouba Konaté, ministro da Defesa Nacional, presidente interino do CNDD desde a tentativa de assassinato, a 3 de Dezembro último do líder da junta, o capitão Moussa Dadis Camara pelo seu ajudante de campo, o tenente Aboubacar "Toumba" Diakité.
A equipa de censo está encarregue de identificar todos os prisioneiros militares com vista a conhecer os motivos da sua detenção antes da sua libertação.
O general Konaté partiu segunda-feira para Rabat, em Marrocos, para se encontrar com o líder da junta, internado no hospital militar Mohamed V onde ele efectuou uma intervenção cirúrgica a 4 de Dezembro último.

29 Dezembro 2009 13:09:00


xhtml CSS