Junta denuncia graves violações de direitos humanos no norte do Mali

Bamako, Mali (PANA) - O Comité Nacional para a Recuperação da Democracia e Restauração do Estado (CNRDRE), a junta que tomou o poder a 22 de março último, denunciou graves violações dos direitos humanos nas grandes cidades do norte do Mali (Kidal, Gao e Tombouctou) controladas há alguns dias por rebeldes tuaregues e por grupos islamitas.

Num comunicado, cuja cópia foi transmitida quarta-feira à PANA, o CNRDRE indica que "as populações do norte do Mali, nomeadamente as de Gao (1.200 quilómetros de Bamako) sofrem graves violações dos direitos humanos desde a invasão dos combatentes do Movimento Nacional para a Libertação de Azawad (MNLA), dos grupos islamitas An Sar Dine do antigo chefe rebelde maliano Iyad Ag Ghali e da Al Qaida no Magrebe Islâmico (AQMI)".

A junta lamenta igualmente, no comunicado, que "as mulheres e as raparigas são raptadas para serem violadas pelos novos ocupantes que fazem a lei".

O CNRDRE apelou aos organismos internacionais, nomeadamente a ONU e a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a "uma conjugação de esforços com vista a condenar estes crimes".

-0- PANA GT/TBM/SOC/CJB/TON 05abr2012

05 Abril 2012 12:26:45


xhtml CSS