Julius Malema critica Indianos "racistas" da África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - O polémico político sul-africano Julius Malema desencadeou uma nova "guerra das raças", insultando a comunidade indiana sul-africana que acusa de ser "maioritariamente racista".

Com efeito, o líder do partido dos Combatentes da Liberdade Económica (EFF) foi citado no fim de semana como tendo dito que "não fomos oprimidos da mesma maneira, porque os Indianos tinham todo o tipo de recursos que os Africanos não tinham".

"A maioria dos Indianos é racista. Não digo todos, mas a maioria", disse Malema num discurso na televisão.

Ele criticou os Indianos por se identificarem mais com os Brancos, o que, segundo ele, explica por que votaram no partido da oposição Aliança Democrática.

Defendeu igualmente o líder da bancada parlamentar do seu partido EFF, Floyd Shivambu, que disse na semana passada que o diretor-geral do Tesouro, Ismail Momoniat, fazia parte de uma "cabala" indiana durante os anos do apartheid, que trabalhava para minar a luta.

O Movimento Sul-africano para a Igualdade dos Direitos das Minorias (SAMREM) prometeu processar Malema por "incitação ao ódio racial".

Esta organização já atacou Malema, em 2011, depois que este último apelidou os Indianos de "coolies", um insulto racista.

A África do Sul tem a maior comunidade indiana no mundo fora da Índia.

-0- PANA CU/MA/NFB/BEH/IBA/IZ 18juin2018

18 Junho 2018 19:43:21


xhtml CSS