Julgamento do ex-Presidente tchadiano em julho no Senegal

Dakar, Senegal (PANA) - O julgamento do ex-Presidente tchadiano, Hissène Habré, vai iniciar-se a 20 de julho próximo no Palácio de Justiça de Dakar, segundo um comunicado publicado quarta-feira à noite pela assessoria de comunicação das Câmaras Africanas Extraordinárias (CAE), o tribunal especial encarregue do processo.

« A imprensa nacional e internacional é informada que a sessão do Tribunal Penal das CAE encarregues de julgar Hissène Habré vai iniciar-se na segunda-feira, 20 de julho de 2015, no Palácio de Justiça Lat Dior de Dakar », lê-se no comunicado transmitido à PANA.

O comunicado lembra que « esta sessão será presidida por Gberdao Gustave Kam, presidente da Câmara Africana Extraordinária Criminal, assistido pelos juízes Amady Diouf e Moustapha Ba, assessores titulares, pelo juiz Pape Ousmane Diallo, assessor suplente ».

Estes magistrados tomaram posse a 23 de abril último sob a supervisão do ministro senegalês da Justiça, Sidiki Kaba, e do seu colega tchadiano da Justiça e Direitos Humanos, Mahamat  Issa Halikimi, bem como do representante especial da presidente da Comissão da União Africana (CUA), o advogado beninense Robert Dossou.  Eles foram selecionados pela União Africana (UA) na sequência dum concurso internacional.

O ex-Presidente tchadiano está em detenção preventiva em Dakar desde 2 de julho de 2013.

Hissène Habré foi processado por crimes contra a humanidade, crimes de guerra e tortura após a morte de quase quatro mil pessoas durante a sua liderança de 1982 a 1990. Ele foi destituído por um golpe de estado dirigido por Idriss Déby Itno, o atual Presidente tchadiano .

Desde que ele perdeu o poder, Hissène Habré vive exilado no Senegal.

-0-  PANA  KARL/BEH/SOC/FK/TON 14 maio2015

14 Maio 2015 14:28:47




xhtml CSS