Juízes italianos consideram anticonstitucional bloqueio de barco em Lampadusa

Tunis, Tunísia (PANA) - Um grupo de juízes italianos defendeu que o bloqueio pelo Governo italiano de um navio da Guarda Costeira nacional por vários dias ao largo de Lampedusa, com 177 migrantes resgatados entre Malta e esta ilha italiana, viola a Constituição do país.

Num memorando divulgado terça-feira, a Associação Democrática de Juízes (ADJ) indica que o
o caso dos sobreviventes retidos pelo ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, num barco em Lampedusa, "levanta questões preocupantes sobre as competências do ministro de tomar tal decisão e a violação da liberdade das pessoas, sem a intervenção de um juiz".

"Esta é outra violação da Constituição e suas regras", acrescentou a Associação, lamentando o silêncio de todos nessa situação.

Por sua vez, um diplomata do Vaticano afirmou que "a criação muros se tornou numa moda no tratamento de questões migratórias", indicando que essa abordagem "não libertará as pessoas dos seus sentimentos de unidade e no medo interior''.

-0- PANA YY/IN/BEH/IBA/IZ 21agosto2018

22 août 2018 09:32:29


xhtml CSS