Jovem condenado à pena de prisão perpétua por homicídios na cidade do Cabo

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - Um jovem identificado como Henri van Breda, acaba de ser condenado à pena de prisão perpétua por ter matado à machada três membros da sua família, soube a PANA no fim de semana de fonte judicial na cidade do Cabo.

Segundo o Alto Tribunal da cidade do Cabo, van Breda, de 25 anos de idade, herdaria, se fosse absolvido, de um património cifrado em cerca de 15 milhões de dólares americanos.

Depois de a sentença pronunciada, o acusado não se mostrou combalido, afirmando que a sua família havia sido atacada por um homem encapuçado numa noite de janeiro de 2015, num bairro altamente seguro.

No entanto, nenhum sinal de invasão foi notado na residência familiar, de acordo com a fonte.

Porém, uma vizinha disse ter ouvido, na altura, barulho de uma discussão acalorada proveniente da referida residência, algumas horas antes de os homicídios terem ocorrido.

O juiz do Alto Tribunal da cidade do Cabo, Siraj Desai, declarou  que os ataques traduzem "grau elevadíssimo de crueldade natural e um desprezo quase sem precedentes do bem-estar da sua própria família, dos seus pais e irmãos. Obviamente, a violência foi excessiva e gratuita".

Por outro lado, o jurista agradeceu à polícia e aos investigadores a maneira como lidaram com "este caso tão complexo".

Todavia, o advogado de defesa, Pieter Botha, declarou que o seu cliente recorrerá do julgamento e da sentença.

Henri van Breda está encarcerado na prisão de Pollsmoor da cidade do Cabo, onde estava preso de 1963 a 1990 Nelson Mandela, ex-Presidente negro sul-africano democraticamente eleito em 1984, para um mandato único de cinco anos.

-0- PANA CU/MA/FJG/JSG/DIM/DD 11junho2018



09 Junho 2018 17:23:08


xhtml CSS