Jornalistas interrogados após queixa de Primeira Dama ivoiriense

Abidjan- Côte d'Ivoire (PANA) -- Jornalistas do diário "Le Patriote", próximo da Coligação dos Republicanos (RDR), foram interrogados sexta-feira na Polícia Criminal de Abidjan após uma queixa da Primeira Dama ivoiriense, Simone Gbagbo.
O advogado da Primeira Dama, Rodrgue Dadjé, apresentou uma queixa contra o jornal na sequência dum artigo publicado a 16 de Junho sobre a suposta implicação de Simone Gbagbo na greve dos estivadores, intitulado "Greve dos Estivadores, Simone Gbagbo e Gossio (director- geral do porto) Manobram para o Controlo do Porto".
O gerente do jornal, Charles Sanga, o chefe de redacção, Koré Emmanuel, e o secretário-geral da redação, Bakary Nimaga, foram interrogados para apresentar provas da alegada implicação de Simone Gbagbo na greve iniciada pelos estivadores do porto autónomo de Abidjan.
Eles prometeram apresentar as provas durante o julgamento.
O autor do artigo incriminado esteve ausente da audiência por motivos de doença.
O chefe de redacção e o secretário-geral da redação disseram que, segundo as disposições da lei 2004-643 relativa ao regime jurídico da imprensa, eles estão isentos de responsabilidade nos delitos cometidos através da imprensa.

04 Julho 2009 19:40:00




xhtml CSS