Jornalistas em greve geral na Tunísia

Túnis, Tunísia (PANA) - O Sindicato Nacional dos Jornalistas Tunisinos (SNJT) decidiu terça-feira organizar, pela primeira vez na história da imprensa nacional, uma greve geral a 17 de outubro.

A decisão foi tomada durante uma reunião do gabinete executivo do SNJT após o fracasso das negociações com o Governo sobre as reivindicações dos profissionais do setor.

As divergências abrangem esencialmente nomeações "arbitrárias" na direção de vários médias públicos, nomeadamente nas duas cadeias de televisão públicas, "Watanya 1" e "Watanya 2", e "Dar Assabah".

O sindicato imputa "a inteira responsabilidade" ao Governo pela "lentidão das reformas no setor e as ameaças que pesam sobre a liberdade de expressão e de imprensa na Tunísia".

A presidente do SNJT, Néjiba Hamrouni, deplorou igualmente a falta de aplicação dos decretos 115 e 116 que regem a imprensa escrita e audiovisual, acusando o Governo de desejar "gerir o setor".

O porta-voz do Governo, Ridha Kazdaghli, lamentou a decisão tomada pelo sindicato, que "não reflete a vontade da maioria dos jornalistas".

Ele declarou nas ondas da rádio Shems FM  "não desesperar que daqui a 17de outubro uma plataforma comum seja encontrada entre as duas partes para evitar a greve".

-PANA- BB/AAS/SOC/MAR/TON 26set2012

26 Setembro 2012 11:29:45




xhtml CSS