Jornalistas beninenses protestam contra abusos da polícia

Cotonou- Benim (PANA) -- Centenas de jornalistas e praticantes da imprensa beninense marcharam quinta-feira em Cotonou para protestarem contra os abusos de que os seu colegas do "Le Télégramme", jornal privado, foram vítimas.
A 1 de Abril, a polícia interpelou o director da publicação do "Le Télégramme" e três dos seus colaboradores por terem divulgado uma carta aberta que punha em causa a Direcção Geral da Polícia Nacional (DGPN) e um comissário divisionário chamado Francis Awagbè.
Os quatro jornalistas foram algemados e molestados pelo director da DGPN, Raymmond Fadonougo, e por vários dos seus agentes.
Em reacção a estes actos, as associações profissionais dos media decretaram o dia de segunda-feira última como "jornada da morta da imprensa " e perspectivam boicotar a cobertura de todos os actos da polícia até a demissão da DGPN.
A excepção do ministro do Interior, Segurança e Descentralização (que tutela a polícia), a maioria das instituições do país condenaram estes actos de violência, qualificando-os de golpe aos direitos da pessoa humana e de ameaça à democracia.

10 Abril 2003 19:17:00




xhtml CSS