Jornalista sudanesa volta a ver depois de meses de cegueira

Cartum- Sudão (PANA) -- A jornalista sudanesa Hanan Balla Hassan, que havia perdido a visão depois de um estilhaço de um obus lhe ter atingido a cabeça, durante os levantamentos de Abril de 1985, consegiu finalmente recuperar da cegueira em que viveu durantes meses.
"Um estilhaço de um obus atravessou a minha cabeça a 4 de abril de 1985 e depois de vários exames médicos completos, o doutor afirmou-me que eu perderia a visão se nada fosse feito para retirá-lo", disse Hanan, de 30 anos, domingo a PANA.
A jornalista contou que mais tarde, num dia de dezembro de 2002, " dei-me conta subitamente que tinha perdido a visão".
Abalados pelo seu sofrimento, os seus amigos e colegas jornalistas empreenderam um amplo movimento de colheita da soma de 14000 dólares americanos que eram necessários para o seu tratamento no estrangeiro.
O governo, as organizações de caridade, bem como outras de boa vontadee contribuíram também para reunir essa quantia de dinheiro.
"Acreditem-me ou não, mas o certo é que eu estava na posse da totalidade dessa soma, num espaço de quatro dias e foi assim que depois parti para Amman, na Jordânia, na esperança de ser submetida a uma intervenção cirúrgica.
" O médico que me tratou, não teve outra hipótese senão a de me retirar o estilhaço do obus.
Em todo caso, nada havia a perder", disse, acrescentando que ela tinha ficado completamente cega três dias após a operação.
"E depois, contra todas as espectativas, dei-me conta que podia ver de novo", relatou, acrescentando ter sido como se tivesse visto "um clarão e num ápice ver tudo de novo a minha volta".
Hanan trabalhou, durante a sua carreira jornalística, para várias publicações locais e do Médio Oriente.

03 Março 2003 09:34:00




xhtml CSS