Jornalista assassinado na RD Congo

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- O jornalista Bruno Koko Chirambiza da rádio Star que emite em Bukavu, capital da província do Kivu-Sul, foi apunhalado no coração por homens armados, no fim-de- semana passado, quando regressava à casa, soube-se segunda-feira de fonte segura.
Apresentador do jornal em swahili na rádio Star de Bukavu, o jornalista foi, imediatamente após da sua agressão, encaminhado para uma unidade médica local onde morreu alguns momentos depois, informou domingo a rádio onusina Okapi, que emite em Kinshasa.
Um dos seus amigos disse que eles foram atacados por oito pessoas armadas que lhe agrediram e apunhalaram Bruno Koko.
Segundo o chefe do bairro Maendeleo, onde ocorreu o assassinato, a vítima não foi despojada dos seus bens.
A emoção era grande na família do defunto e nos meios profissionais, que se interregam sobre os motivos do assassinato.
O presidente da União Internacional da Imprensa Francófona na RD Congo, Freddy Mulumba, condenou este assassinato que vem, um vez de mais, enlutar a imprensa congolesa e pediu que um inquérito seja efectuado para esclarecer a opinião pública sobre este caso.
O assassinato de Bruko Koko Chirambiza vem aumentar a lista de jornalistas mortos na cidade de Bukavu.
Os últimos casos em data são os de Didace Namujimbo, jornalista de Rádio Okapi, assassinado em Novembro de 2008 e de Serge Maheshe, um outro jornalista da Rádio Okapi, cobardemente abatido em Junho de 2007.

25 Agosto 2009 09:46:00




xhtml CSS