Jornalista agredido por um gendarme na Guiné Conakry, denuncia Fundação

Dakar, Senegal ( PANA) - Um jornalista da estação de rádio privada Lynx FM.A na Guiné Conakry foi agredido por um gendarme guineense, denunciou quinta-feira a Fundação da Imprensa para a África Ocidental (MFWA) num comunicado.

Nesta nota transmitida à PANA, a MFWA  declarou  que o  incidente ocorreu a 4 de setembro último quando o jornalista, identificado como David Tchopn Bangoura, cobria uma marcha pacífica organizada por antigos clientes dum banco aparentemente encerrado e que reclamavam pelo reembolso do seu dinheiro.

De repente apareceu um gendarme, identificado como Abdoulaye Diallo, que terá bloqueado a via aos manifestantes e dito, quando viu Bangoura, que « vocês os jornalistas, vocês estão em toda parte para assinalar problemas » , indica o texto.

Segundo testemunhas, ele insultou o jornalista dando-lhe duas bofetadas que lhe fizeram cair no chão.

Mas, o gendarme disse que o seu ato é justo e que não se arrepende.  

Na Guiné Conakry, os jornalistas que exercem a sua profissão são muitas vezes atacados por gendarmes que os brutalizam e insultam», sublinhou o comunicado.

« A MFWA exorta as agências de segurança guineenses a respeitarem o papel importante que os jornalistas desempenham no desenvolvimento do país e permitirem-lhes cumprir com as suas obrigações profissionais », lê-se no documento.

Insta igualmente os responsáveis das agências de segurança a sancionarem os membros destas instituições que agridem e brutalizam os jornalistas no exercício das suas funções.

-0- PANA MLJ/VAO/AKA/IS/FK/DD 19set2014

19 Setembro 2014 10:17:57




xhtml CSS