Jornal Líbio denuncia monopólio dos EUA no sector petrolífero de

África Tripoli- Líbia (PANA) -- O diário Líbio, Al-Zahf Al-Akdar, alerta na sua última edição os países Africanos a resistirem às possíveis tentativas dos Estados Unidos de dominarem as fontes de energia em África, através do monopólio dos recursos petrolíferos recentemente descobertos nos países a África Ocidental.
O jornal lançou este alarme segunda-feira, numa resposta às declarções feitas pelo sub-secretário norte-americano para energia, John Broadman, durante uma recente reunião com os líderes das companhias petrolíferas e embaixadores da África Ocidental em Washington.
O diário afirma que nas declarações de Broadman subjazem intenções secundárias de monopilizar o sector petrolífero na África Ocidental, e apela aos lídres Africanos a recordarem-se da atitude da América quando da descoberta do petróleo no Golfo Arábico há cinquenta anos atrás.
Num editorial titulado "Pertróleoe de África e o cenário Americano", o jornal apela aos africanos para estarem vigilantes e protegerem-se contra a repetição dum cenário similar.
Embora Broadman tenha dito que os EUA apenas queriam diversificar os seus recursos energéticos, o jornal acredita que ninguém em África ou no mundo pode garantir ao sector petrolífero na África Ocidental de que um cenário Americano seria diferente do otido no Golfo Arábico.
A publicação citou como exemplo a total dominação pelos Americanos do Golfo, tornando a região actualmente uma zona vital para eles.
"É uma área que é intocável, e poderia até ser objecto de uma ocupação militar total(pelos EUA) se necessário fosse".
"É por isso que a África é alertada para observar cuidadosamente as intenções dos Estados Unidos e os seus interesses no sector petrolífero na África Ocidental", sublinha o editorial.
Louva o surgimento da União Aficana, afirmando que a união é uma garantia de que o continente está bem consciente de quais são as necessidades das suas populações no futuro.

26 Novembro 2002 13:36:00


xhtml CSS