Homossexualidade em destaque na imprensa ganense

Accra, Gana (PANA) – A imprensa ganense interessou-se muito esta semana à homossexualidade e o jornal "Graphic" revelou que oito mil homossexuais foram registrados pelas Organizações não Governamentais nas regiões oeste e centro do país, a maioria dos quais infetados por Doenças Sexualmentes Transmíssiveis (DST), incluindo o VIH/ SIDA.

Segundo o jornal, alunos dos ensino primário, secundário e superior e trabalhadores são afetados pelo fenómeno.

«Professor sodomiza cinco alunas» indignou-se o quotidiano nacional "Ghanaian Times", que conta como um professor de Matemática do colégio Adisadel, em Cape Coast, abusou das suas alunas.

O Graphic, por seu lado, destaca o despedimento duma professora lésbica de Takoradi Polytechnic, que teria iniciado estudantes ao lesbianismo.

O Ghanaian Times fala das inquietações dum bispo católico perante  a súbida do lesbianismo e da homossexualidade no país.

«Parem os hossexuais, pede o bispo às autoridades», escreve o jornal citando o reverendo Matthew Gyamfi que qualifica esta prática de perigo para a sustentablidade do sistema familiar, o fundamento da Igreja e do Cristanismo.

A Comissão de Luta contra o SIDA no Gana (GAC) declarou terça-feira que ela previa um risco de aumento das atividades dos homossexuais e iniciou atividades de segurança para as Infeções Sexualmente Transmitidas (IST) e o VIH para as populações em risco.

-0- PANA MA/BOS/NFB/JSG/DIM/TON 04juin/2011






05 يونيو 2011 18:51:10


xhtml CSS