Homicídios aumentam 40 porcento nos primeiros cinco meses de 2018 em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - Cabo Verde registou nos primeiros cinco meses de 2018 53 homicídios, mais 21 do que em igual período do ano anterior, o que representa um aumento de mais de 40 porcento neste tipo de crimes relativamente ao igual período de 2017, apurou a PANA de fonte segura.

Segundo dados da Polícia Judiciária, divulgados quarta-feira última pela imprensa, de janeiro a maio deste ano, foram registados, em Cabo Verde, 49 homicídios simples, três negligentes e um agravado.

Durante o período em referência, deram entrada na PJ 123 processos por homicídio, 70 dos quais na forma tentada sendo que a a maioria dos homicídios (38) foram registados no departamento Central de Investigação Criminal, na Praia, seguido dos departamentos do Mindelo, com sete, e do Sal, com quatro.

Em igual período do ano passado, foram contabilizados 32, sendo 23 simples, seis negligentes e três agravados.

No mesmo período do ano passado, foram contabilizadas um total de 59 processos por homicídio, 27 na forma tentada.

Em 2017, foram registados 38 homicídios no total do ano, sendo que o valor mais baixo dos 11 anos analisados e que aponta 2007, com 29 casos como aquele com o número mais baixo.

No ano passado, o número de homicídios em Cabo Verde diminuiu 39%, num contexto de redução da criminalidade geral na ordem dos 10,7%, segundo dados da Polícia Nacional.

De acordo com dados das Nações Unidas, Cabo Verde passou de uma média de 6,2 homicídios por cada 100 mil habitantes em 2013, para 8,84 em 2015.

O número de homicídios em Cabo Verde diminuiu 39% em 2017, num ano em que a criminalidade registou uma redução global de 10,7%, comparando com o ano anterior, segundo dados divulgados hoje pela Polícia

Esta semana, o ministro cabo-verdiano da Administração Interna(MAI), Paulo Rocha assegurou, no Parlamento, que de janeiro a maio de 2018, a criminalidade no país diminuiu 19% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo Paulo Rocha os crimes contra pessoas registaram uma diminuição de 33,7 %, enquanto nos crimes contra o património verificou-se uma diminuição de 5%.

Ele anunciou ainda que o Governo pretende promover a redução progressiva dos fatores de vulnerabilidade e exclusão social, uma vez que, frisou, isso tem impacto direto no aumento da violência.

-0- PANA CS/DD 30jun2018

30 Junho 2018 10:24:33


xhtml CSS