Greve ilimitada de agentes de segurança prisional no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – Os agentes de segurança prisional iniciaram, quinta-feira, uma greve ilimitada em todo o território nacional do Burkina Faso para exigir melhores condições de vida e de trabalho, constatou a PANA no local.

De acordo com o Sindicato Nacional da Guarda de Segurança Prisional (SYNA-GSP), esta paralisação de trabalho tem como objetivo exigir do Governo a aplicação efetiva dos decretos relativos à tabela salarial e subsídios correntes.

O pessoal de segurança prisional indica que esta greve segue-se ao encontro com o ministro da Justiça, René Bagoro, "que se compremeteu a submeter a questão ao Governo", sem resultado.

"Face ao mutismo, apenas nos resta uma via, a da suspensão do trabalho em todo o país. Esta greve abrange todos os estabelecimentos carcerais do Burkina", disse um responsável do sindicato que precisou que um serviço mínimo será assegurado.

Durante o período de greve, não haverá escolta até ao Palácio da Justiça, nem autorização de comunicar e transferir novos detidos, paralisando assim o funcionamento da Justiça.

-0- PANA NDT/JSG/CJB/IZ 14abril2016

14 Abril 2016 21:40:09


xhtml CSS