Greve de trabalhadores do Ministério de Finanças suspensa no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – A Coordenação dos Sindicatos do Ministério da Economia, Finanças e Desenvolvimento (CS-MEF) suspendeu segunda-feira à noite, a sua decisão de greve, que paralisa a economia bukinabe há várias semanas, a pedido do Presidente burkinabe, Presidente burkinabe Roch Marc Christian Kaboré, soube-se esta quarta-feira de fontes sindicais.

Domingo à noite, quando Kaboré fazia o balanço da sua governação, no meio do seu mandato, na televisão pública, convidou os sindicatos a levantarem a sua greve, reiterando toda a sua disponibilidade e a do seu Governo para negociações.

A luta dos agentes do Ministério das Finanças consiste numa plataforma de sete pontos a que se acrescentaram dois outros sobre as liberdades sindicais e o restabelecimento dos responsáveis demitidos nos seus direitos no termo das greves precedentes.

Face à intransigência dos sindicatos, o Governo decidiu, há dias, em Conselho de Ministros, recrutar voluntários na Função Pública para substituir agentes grevistas do ministério das Finanças.

O descontentamento social, observado desde a chegada ao poder do Presidente Roch Marc Christian Kaboré em 2016, obrigou a sua equipa a tomar várias medidas, das quais a organização, em meados de junho corrente, duma Conferência Nacional sobre a Reavaliação dos Salários.

No termo desta operação, quase 80 porcento dos agentes da Função Pública terão direito a um aumento de 30 mil francos CFA (53,2 dólares americanos) nos seus salários a partir de 2019, refere-se.

-0- PANA NDT/TBM/IBA/FK/DD 27junho2018

26 Junho 2018 17:32:20


xhtml CSS