Greve de trabalhadores de empresa de transportes públicos em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - Os trabalhadores do principal operador de transportes públicos da capital cabo-verdiana, Praia, iniciaram quinta-feira uma greve de 48 horas para exigir o pagamento de vários meses de salário em atraso, soube a PANA de fonte sindical.

O presidente do Sindicato dos Transporte, Comunicação e Turismo (STCT), João Pires, indicou que a greve está a ter uma adesão de particamente 100 porcento dos seus membros que reclamam pelo pagamento dos salários em atraso e pelo envio dos descontos que lhes são feito pela empresa ao Instituto Nacional de Segurança Social (INPS).

O sindicalista acusa ainda a direção da empresa Moura Company de se ter furtado ao diálogo com o STCS “desde que entregamos o pré-aviso de greve no dia 24 de setembro à Direção Geral do Trabalho (DGT)”.

“No dia 01 de outubro, a DGT marcou um encontro de concertação entre as partes, no qual também não compareceu ninguém para negociação", acusou.

A transportadora Moura Company, que emprega um total de 118 trabalhadores, 50 dos quais condutores, justificar a falta de pagamento dos salários pela crise que a empresa atravessa, com a "concorrência desleal" por parte dos táxis e das carrinhas de transportes interurbanos de passageiros, os quais não estão licenciados para fazer o transporte coletivo de passageiros nos centros urbanos.

A empresa acusa o Governo de "nada fazer para pôr cobro a essa concorrência desleal” com o propósito de prejudicar a Moura Company com base numa alegada “perseguição política”.

O líder da STCT disse dispor de informações de que o dono desta empresa de transportes públicos de passageiros da capital do país, António Moura, ameaça “fechar as portas”, caso as ameaças de greve se concretizarem.

A cidade da Praia, onde além da Moura Company existe apenas mais uma empresa do ramo, a Sol Atlântico, enfrenta há vários anos uma grande penúria de transportes coletivos urbanos, o que obriga os passageiros a permanecerem por longos períodos nas paragens à espera dos autocarros que, de um modo geral, não obedecem ao horário pré-estabelecido.

O concurso de concessão de licença a novos operadores dos transportes coletivos urbanos de passageiros na capital contou apenas com a participação dos dois participantes que já estão no mercado, a Moura Company e a Sol Atlântico.

Segundo os dados do último censo, o concelho da Praia conta atualmente com cerca de 131 mil habitantes, o que representa em termos percentuais cerca de 27% do total da população do país e 48% da população da ilha de Santiago.

-0- PANA CS/TON 04 out 2012

04 Outubro 2012 22:58:50


xhtml CSS