Greve de companhia aérea sul-africana termina sem acordo

Cidade do Cabo- África do Sul (PANA) -- A  greve dos 320 trabalhadores de bordo da companhia aérea sul-africana "Nationwide" terminou segunda-feira à noite com os membros do sindicato "Solidarity" desapontados pela recusa do patronato para negociar.
A direcção da Nationwide recusou-se a negociar com o sindicato alegando que vai manter a sua oferta de aumento salarial de 4 por cento.
O sindicato representa 90 por cento do pessoal de bordo da tranportadora.
Os membros do Solidarity rejeitaram uma oferta de 4 por cento prometida ao pessoal de cabine, não navegante e carregadores de bagagens, depois de atribuir em Janeiro passado um incremento de 20 por cento aos pilotos e aos altos responsáveis da transportadora, e de 15 por cento aos engenheiros.
O Solidarity exige a mediação da Comissão para a Conciliação, Mediação e Arbitragem para se alcançar um acordo.
A Nationwide opera voos domésticos entre Joanesburgo e Cidade do Cabo, Durban, Port Elizabeth, East London, George e Nelspruit assim como ligações internacionais para Londres, Seicheles e Livingstone, na Zâmbia.

27 Setembro 2005 19:06:00




xhtml CSS