Governo vai melhorar situação de doentes Cabo-verdianos em Lisboa

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O governo cabo-verdiano promete regularizar ainda no decorrer deste ano o pagamento de subsídios atribuídos pelo Estado aos doentes de Cabo Verde evacuados para Portugal, soube a PANA quarta-feira de fonte oficial na cidade da Praia.
A medida visa pôr cobro à "situação dramática" em que se encontram estes doentes, que foram evacuados para Lisboa por falta de recursos para o seu tratamento médico no arquipélago ao abrigo do acordo de cooperação no domínio da saúde existente entre Portugal e Cabo Verde.
Em recente entrevista concedida a uma rádio portuguesa, o embaixador de Cabo Verde em Lisboa, Onésimo Silveira, disse estar indignado com a grave situação social por que passam centenas de doentes que se encontram em tratamento em Portugal.
Onésimo Silveira denunciou casos de evacuados ou acompanhantes destes que recorrem à prostituição para puderam sobreviver.
O diplomata advertiu que o subsídio que é pago a esses pessoas não dá para um mês sequer e chega com muito atraso.
Silveira considerou ainda que as pensões onde os evacuados costumam hospedar-se, não têm condições de salubridade.
O diplomata disse que não há que esconder a situação, porque ela é deveras dramática e já foi levada variadíssimas vezes à atenção do governo de Cabo Verde, sobretudo ao Ministério de Saúde.
Além das dificuldades de sobrevivência por que passam, em casos de tratamentos complexos, nomeadamente transplantes de órgãos, os doentes costumam permanecer anos em Lisboa à espera de uma oportunidade.
Na esperança de um dia conseguirem o esperado tratamento, muitos acabam por perder a sua família e fixar lá, vivendo em péssimas condições nos bairros degradados das terras lusas.

05 Março 2003 13:38:00


xhtml CSS