Governo nigeriano nega ingerência no futebol

Lagos, Nigéria (PANA) – Depois da sanção da Federação Internacional de Futebol (FIFA) ao suspender por tempo indefinido a Federação Nigeriana de Futebol (NFF) devido à ingerência do Governo, as autoridades nigerianas negaram terem interferido no funcionamento do órgão federativo local.

Quarta-feira, a instância reitora do futebol mundial suspendeu a NFF com efeito imediato devido à alegada ingerência do Governo na sequência da dissolução, em circunstâncias obscuras, do Comité Executivo da Federação.

Os decisores públicos nigerianos tomaram uma série de medidas que parecem violar as leis da FIFA desde que a seleção de futebol do seu país foi eliminada nos oitavos-de-final do Mundial de 2014 no Brasil pela França (0-2).

« O Comité de Emergência da FIFA decidiu hoje, 9 de julho de 2014, suspender a NFF, com efeito imediato, devido à ingerência do Governo. O artigo 13, alínea 1 e o artigo 17, alínea 1 dos estatutos da FIFA obrigam as associações membros a gerir os seus assuntos de forma independente e sem influências de terceiros”, indicou um comunicado da FIFA.

Ao reagir à suspensão, a Comissão Nacional dos Desportos (NSC, na sigla em inglês) declarou, num comunicado, que a ação judicial intentada contra a NFF surge na sequência duma crise interna no seio da família do futebol e não tem nada a ver com o Governo.

« Apesar de a FIFA declarar que se a ação judicial não for retirada, a suspensão da NFF não será levantada, é pertinente constatar que nem a NSC nem o Governo estão implicados no processo judicial », sublinha o comunicado.

« No entanto, a NSC precisa que a suspensão da NFF é uma prática de procedimento da FIFA sempre que ela sentir que haja suposta ingerência do Governo, quer seja o poder executivo ou judicial, nos assuntos dos seus órgãos filiados », nota o comunicado.

« Ela apelou aos Nigerianos à calma enquanto esforços estão a ser envidados para velar pelo levantamento da suspensão o mais cedo possível. Uma delegação foi enviada à FIFA para apresentar a situação real da crise no seio da família do futebol”, declarou a Comissão Nacional dos Desportos no seu comunicado.



-0- PANA SEG/AKA/BEH/FK  11julho2014

11 Julho 2014 15:54:26




xhtml CSS