Governo moçambicano atualiza balanço do ciclone "Dineo"

Maputo, Moçambique (PANA) - Mais de 550 mil pessoas foram afetadas pelo ciclone "Dineo", que flagelou a província meridional moçambicana de Inhambane, segundo a última atualização do impacto do fenómeno apresentado terça-feira pelo Governo moçambicano.

O novo balanço lido pelo porta-voz do Conselho de Ministros, Mouzinho Saíde,  mantém em sete o número de óbtitos, e sobe para 98 a cifra de feridos, 16 dos quais em estado grave.

Falando a jornalistas no final de mais uma sessão ordinária semanal do Conselho de Ministros, Saíde disse que o ciclone destruíu totalmente 33 mil  e 712 casas e afetou outras 71 mil e 526.

A intempérie destruíu ainda mil e 692 salas de aula e afetou 72 unidades sanitárias, acrescentou.

Segundo Saíde, o Governo moçambicano, através do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), continua a prover ações de assistência humanitária às pessoas afetadas e aos grupos mais vulneráveis.

O ciclone Dineo ocorreu a 15 de fevereiro e afetou severamente Inhambane, deixando um rasto de destruição na província.

-0- PANA AIM/IZ 01março2017

01 Março 2017 07:43:41


xhtml CSS