Governo mauritaniano não assume agressão de jornalista

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- O governo mauritaniano rejeitou quarta-feira qualquer responsabilidade pela agressão dum jornalista da Rádio Mauritânia, Mohamed Mahmoud Ould Moghdad, por elementos da guarda do primeiro-ministro, sublinhando que se trata dum acto isolado.
Num comunicado divulgado em Nouakchott, o Ministério da Cultura e Comunicação disse que o governo "não está envolvido neste assunto".
"Porém, medidas serão tomadas para sancionar estas actividades suspeitas e evitar que tais factos se repitam no futuro", lê-se na nota que por outro lado expressa a determinação do governo de garantir a liberdade de imprensa e salvaguardar os direitos de cada cidadão para reforçar o Estado de direito e a democracia".
O incidente ocorreu quinta-feira última em Nouakchott durante uma visita do primeiro-ministro, Zeine Ould Zeidane, ao Ministério da Saúde.
Uma comissão de inquérito, que ouviu os protagonistas, escreveu um relatório sublinhando que "erros foram cometidos em ambos os lados".

22 Agosto 2007 22:17:00




xhtml CSS