Governo insta docentes grevistas a cessarem seu movimento na Gâmbia

Banjul, Gâmbia (PANA) – O Ministério gambiano do Ensino Elementar e Secundário pediu aos professores grevistas para abandonarem o seu movimento e voltarem às salas de aulas, de acordo com um comunicado divulgado em Banjul.

O  ministério informa que as autoridades dão aos grevistas 24 horas para retomarem os seus postos de trabalho sob pena de fazer face uma medida disciplinar.

Vários milhares de professores gambianos iniciaram segunda-feira última uma greve para denunciar os seus baixos salários, pela primeira vez em três décadas, e reclamar, entre outros, por um aumento de 100 porcento dos seus salários.

Os grevistas responderam à declaração do Governo atacando o Ministério da Educação «cujas ameaças não encorajam o diálogo ».

O salário de base dum professor qualificado neste país da África Ocidental, a nível da escola primária, é de dois mil 350 dalasis (quase 50 dólares americanos), o que, segundo Modou Jallow, porta-voz dos professores, é «demasiado pouco».

« Nós continuamos a greve até que o Governo responda às nossas reivindicações”, prometeu Jallow, acrescentando que os lesados têm o apoio de quase 10 mil, num total de 17 mil docentes do país.

-0- PANA MSS/MA/NFB/IS/FK/DD 9fev2018

09 Fevereiro 2018 10:08:36


xhtml CSS