Governo do Níger proíbe produção e importação de sacos plásticos

Niamey, Níger (PANA) - O Governo do Níger adotou, terça-feira, um projeto de lei relativo à proibição da produção, da importação, da comercialização, da utilização e do armazenamento de sacos e embalagens em plástico flexível de baixa densidade.

«O lixo plástico constitui a ameaça mais séria ao ambiente, à saúde humana e animal, em suma, à economia da nação», indica um comunicado do Governo divulgado no termo de uma reunião do Conselho de Ministros.

Segundo o Governo, o lixo plástico impede as águas das chuvas de se infiltrar, poluindo a paisagem e, quando são ingeridas pelos animais, provocam perturbações gastrointestinais graves que podem conduzir à morte.

Várias iniciativas foram tomadas pelo Estado, pelas coletividades territoriais, pelas Organizações não Governamentais e pelas associações de desenvolvimento e parceiros para conter este flágelo, explica a nota do Executivo nigerino.

No entanto, prossegue, constata-se que, apesar de todas estas iniciativas, o problema continua a agravar-se.

Por isso, o Governo anunciou que, no quadro das medidas de acompanhamento, estão a ser ponderadas alternativas através da produção e da importação de sacos e embalagens em materiais biodegradáveis já utilizados por alguns estabelecimentos locais.

-0- PANA SA/AAS/CJB/IZ 05mar2013

05 Março 2013 17:22:15


xhtml CSS