Governo congolês instado a retomar diálogo com oposição

Brazzaville, Congo (PANA) – A Missão de Observação da União Africana (UA) e da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL) apelam ao Governo congolês para tomar medidas políticas fortes de apaziguamento favoráveis à retomada do diálogo com a oposição.

O apelo foi lançado esta semana em Brazzaville pelo chefe da Missão de Observação da UA, o ex-primeiro-ministro maliano, Djanga Cissoko, durante a apresentação duma declaraçaõ preliminar desta missão sobre as eleições legislativas e autárquicas de 16 de julho corrente no Congo.

A UA e a CIRGL pedem também ao Governo para projetar a elaboração dum ficheiro eleitoral nacional único, fiável e consensual e reforçar a participação das mulheres e dos jovens a todos os órgãos de tomada de decisão.

Aos partidos políticos, os observadores da UA e da CIRGL pedem para recorrerem às vias legais em caso de qualquer divergência eleitoral e preservarem o clima de paz favorável à participação civil no processo eleitoral.

Pedem-lhes ainda para reforçarem a participação das mulheres nas instâncias dos partidos políticos e a sua apresentação enquanto candidatas a diferentes escrutínios no país.

Por outro lado, os observadores da UA e da CIRGL constataram que o escrutínio se realizou globalmente com calma em todo o território nacional, exceto nas comunas de Ewo e de Kellé, no norte do país, onde foram registados atos de violências que provocaram a suspensão do escrutínio.

Mas o escrutínio retomou em Ewo contrariamente ao caso de Kellé, acrescentaram os elementos desta missão, provenientes, entre outros países, de Angola, do Benin, do Botswana, do Burkina Faso, do Burundi, dos Camarões, da República Centroafricana e da Côte d’Ivoire.

Outros vieram da Etiópia, do Gabão, da Guiné Conakry, das ilhas Maurícias, da República Democrática do Congo, da Mauritânia, do Níger, do Rwanda, do Senegal, do Tchad, do Togo e da Tunísia.

-0- PANA MB/BEH/IBA/FK/DD 20julho2017

20 Julho 2017 13:31:02




xhtml CSS