Governo beninense cria instituto nacional da mulher

Cotonou- Benin (PANA) -- O Governo do Benin projecta criar um Instituto Nacional da Mulher destinado a "capitalizar" os esforços das mulheres que representam mais de 52 por cento da população do país, de acordo com um comunicado do Conselho de Ministros divulgado segunda-feira, em Cotonou.
O instituto, que será um quadro de encontros e intercâmbios entre as mulheres, terá como missões essenciais contribuir para a promoção dos direitos humanos, nomeadamente, os da mulher, e garantir a esta o pleno gozo dos frutos do crescimento do Benin, indica a nota.
O Ministério da Família e Solidariedade Nacional deverá criar, nos próximos dias, uma comissão encarregue de formular propostas relativas às atribuições e ao funcionamento deste centro que permitirá igualmente que, até 2015, pelo menos 30 por cento dos postos de decisão sejam ocupados por mulheres.
Apesar de representar mais de 52 por cento da população, as beninenses estão sub-representadas nas instâncias de tomada de decisão.
Assim, apenas nove mulheres integram a Assembleia Nacional de um total de 98 deputados, duas entre os nove conselheiros da Alta Autoridade do Audiovisual e Comunicação e duas entre os sete conselheiros do Tribunal Constitucional.
Por outro lado, de seis ministras nos Governos que se sucederam desde 2005, o número de mulheres passou para quatro, apesar do aumento do número dos postos para 30.

10 Novembro 2008 19:25:00




xhtml CSS