Golpistas devolvem poder ao Presidente de transição no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – Uma nova mediação liderada  por chefes de Estado oeste-africanos é esperada esta quarta-feira em Ouagadougou, para reinstalar o Presidente de Transição, Michel Kafando, destituído por um golpe de Estado, enquanto golpistas e militares fiéis, que ameaçavam confrontar-se,  assinaram terça-feira à noite um acordo.

Este acordo de cinco pontos visa, segundo os signatários, evitar um confronto entre os militares do Regimento da Segurança Presidencial (RSP),  integrado pelos autores do golpe de Estado,  e unidades do Exército regular provenientes do interior do país.

O documento foi rubricado na casa de Moro Naaba, rei dos Mossis (etnia maioritária no Burkina Faso),  autoridade tradicional muito respeitada.

Entre os seus cinco pontos, o RSP compromete-se “a aceitar o acantonamento” na sua base do campo Naaba Koom II e “ceder os postos de guarda” que ocupa na cidade de Ouagadougou”, a capital.

As  forças fiéis prometeram “recuar as suas tropas em 50 quilómetros » e  « garantir a segurança do pessoal do Palácio Presidencial  (RSP)  e das suas famílias”.

É neste clima relativamente apaziguado que a nova mediação da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)  é aguardada esta quarta-feira para reinstalar Kafando.

Uma equipa de observadores militares  e civis será também envidada pela  comunidade oeste-africana.

-0- PANA NDT/TBM/FK/IZ  23set2015

23 سبتمبر 2015 13:28:41




xhtml CSS