Género no setor agrícola no centro dum ateliê internacional em Lomé

Lomé, Togo (PANA) - Cerca de 20 coordenadores e pontos focais dos programas do Género na África Ocidental estão a analisar as melhores práticas para a implementação efetiva do Género nas atividades agrícolas, durante um ateliê internacional na capital togolesa,  Lomé.

Organizado pela unidade togolesa do Programa de Produtividade Agrícola na África Ocidental (PPAAO-Togo), sob a égide do Conselho da África Ocidental e Central para a Pesquisa e o Desenvolvimento Agrícola (CORAF), este ateliê visa formar os participantes, entre os quais diversas mulheres, na partilha de experiências sobre o género nas atividades de pesquisa e de desenvolvimento agrícolas.

As mulheres na África Ocidental contribuem em 80 porcento para a produção agrícola doméstica em 50 a 60 porcento para produções de rendimento, indica um estudo da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura).

O estudo indica entretanto que, apesar da sua significativa contribuição no setor agrícola, ressalta-se fraco acesso das mulheres a recursos, serviços, produtos e benefícios da pesquisa agrícola.

Daí o combate das organizações internacionais para o reforço das capacidades dos coordenadores e pontos focais da problemática do Género, para uma melhor implementação da Política e do Plano de Ação Género do PPAAO.

Os trabalhos que se iniciaram segunda-feira terminam sexta-feira, com recomendações suscetíveis de ajudar na implementação dos objetivos da vertente género no seio do Programa.

-0- PANA FAA/SSB/IBA/CJB/IZ 20ago2013

21 Agosto 2013 11:18:06




xhtml CSS