General Sékouba Konaté assegura Presidência interina da Guiné-Conakry

Conakry- Guiné-Conakry (PANA) -- O general Sékouba Konaté, ministro da Defesa e segundo vice-presidente do Conselho Nacional para a Democracia e Desenvolvimento (CNDD), órgão no poder na Guiné-Conakry desde 23 de Dezembro de 2008, assegura a Presidência interina do país após a evacuação para Marrocos do chefe da Junta, Moussa Dadis Camara, ferido quinta-feira durante uma tentativa de assassinato, soube sábado a PANA de fonte segura.
Próximo do chefe da Junta, o general Konaté, que estava em missão no Líbano na altura da tentativa de assassinato do capitão Dadis Camara pelo seu adjudante de campo, Aboubacar "Toumba" Diakité, regressou sábado de madrugada a Conakry onde manteve uma reunião durante a qual vários chefes de unidades teriam sido substituídos, precisou a mesma fonte.
O general Konaté assegura a chefia interina da Junta na ausência igualmente do general Mamadouba Toto Camara, primeiro vice-presidente do CNDD e ministro da Segurança.
O comandante Moussa Kéita, ministro, secretário permanente do CNDD, convocou sexta-feira uma reunião, algumas horas depois da evacuação do chefe da Junta para Marrocos, para evocar a questão do poder interino, mas o encontro foi anulado, precisou a fonte, alegando que ela não era a pessoa designada para tratar desta questão.
Logo após a tentativa de assassinato do chefe da Junta no Batalhão Autónomo da Segurança Presidencial (BASP), durante uma reunião violenta sobre os massacres de 28 de Setembro último, o ministro para a Presidência encarregue da Comunicação, Idrissa Chérif, anunciou a detenção de Toumba Diakité, que, segundo outras fontes, continua em fuga.
Elementos da Gendarmaria e da Polícia fortemente armados, que continuam a patrulhar os bairros e as ruas de Conakry, detiveram vários cúmplices de Toumba Diakité, que estaria escondeido num local seguro.

06 Dezembro 2009 11:02:00


xhtml CSS