Gâmbia reorganiza serviço de Inteligência

Dakar, Senegal (PANA) - O Presidente gambiano, Adama Barrow, tomou medidas para reformar a Agência Nacional de Inteligência Nacional (NIA), rebatizando-a como Serviços de Inteligência do Estado (SIS, sigla em inglês).

Num comunicado transmitido à PANA, em Dakar, no Senegal, a Presidência da República declara que o departamento vai encarregar-se apenas da recolha e da análise de informações para proteger a Gâmbia de ameaças externas e internas.

Segundo a nota, o SIS "deixa de prender, deter ou realizar atividades inconstitucionais, nomeadamente quanto aos direitos civis humanos, em conformidade com a nova aposta do Governo para uma nova Gâmbia".

Sob o regime do ex-Presidente Yahya Jammeh, a NIA tornou-se impopular por levar a cabo detenções arbitrárias, tortura de inocentes e outras formas de violações dos direitos humanos.

O novo Governo declarou ter notado, durante esse tempo, numerosos veículos a circularem sem chapas de matrícula e outros tantos pertencentes ao Estado que estavam em mãos não autorizadas, para além de veículos entrarem e saírem do país sem autorização.

"Com efeito a partir de 2 de fevereiro de 2017, nenhum veículo sem matrícula será autorizado a circular na via pública sem prova de autorização adequada.

"Toda pessoa em posse de veículos do Governo e outros bens deste tipo sem autorização é convidado a devolver os veículos aos seus serviços e aos cessionários competentes ou ao controlador de veículos governamental ou ao posto de Polícia mais próximo.

"Todos os agentes de controlo de veículos do Governo são chamados a fazer o balanço e confirmar às suas autoridades respetivas que têm conta de todos os veículos sob o seu controlo e que estão afetados a agentes devidamente mandatados", sublinha o comunicado.

-0- PANA MLJ/AR/MTA/BEH/MAR/IZ 02fev2017

02 Fevereiro 2017 07:16:45


xhtml CSS