Furação destrói 80% de ninhos de tartarugas na ilha cabo-verdiana da Boa Vista

Praia, Cabo Verde (PANA) – As inundações provocadas pelas chuvas que caíram em Cabo Verde, durante a passagem do furação Fred, no final de Agosto passado, destruíram cerca de 80 porcento dos ninhos das tartarugas marinhas que nidificaram nas diversas praias da ilha cabo-verdiana da Boa Vista, apurou a PANA de fonte autorizada.

Em declarações ao jornal on line “Oceanpress”, o responsável pela associação que trabalha em prol da proteção das tartarugas marinhas "Bios.cv", Samir Martiz, explicou que a destruição dos ninhos foi provocada pelo arrastamento ou pela compactação da areia nas praias de desova.

Ele revelou que, depois da tempestade, as tentativas de recuperação dos ninhos começaram imediatamente e que, devido ao trabalho de marcação feito anteriormente, tem sido possível devolver muitas tartaruguinhas ao mar.

Apesar de todos os estragos causados pelas ondas e pelas enxurradas que correram para o mar, as Organizações não Governamentais (ONG) da ilha da Boa Vista, que trabalham em prol da salvaguarda das tartarugas marinhas, iniciaram logo os trabalhos de recuperação de alguns ninhos e já conseguem devolver, diariamente, uma média de 200 tartaruguinhas ao mar.

Samir Martiz garantiu que a situação atualmente tende a normalizar, já que as tartarugas marinhas não deixaram, no entanto, de procurar as praias da ilha da Boa Vista para desovar.

A população nidificante da tartaruga comum (Caretta caretta) em Cabo Verde deu-se a conhecer a nível internacional há cerca de 14 anos, graças  aos trabalhos de conservação e investigação realizados na ilha da Boa Vista, por equipas constituídas por membros cabo-verdianos e internacionais.

Atualmente, sabe-se que Cabo Verde alberga a terceira população mundial da tartaruga comum, calculando-se entre nove mil e 22 mil o número de ninhos dessa espécie marinha depositados anualmente nas praias do arquipélago que é o único ponto de nidificação estável em todo o Atlântico Oriental, que se estende desde Portugal a África do Sul.

No entanto, os ambientalistas consideram que as principais ameaças para as tartarugas em Cabo Verde são a caça furtiva de fêmeas e a perda de habitat em resultado de atividades turísticas descontroladas.

-0- PANA CS/IZ 15set2015

15 Setembro 2015 10:11:18


xhtml CSS