Fundo Mundial contra Sida preocupado com escassez de antirretrovirais no Congo

Brazzaville , Congo (PANA) –  Os participantes na assembleia geral do Comité  de Coordenação Nacional (CCN) dos projetos financiados pelo Fundo Mundial de Luta contra a Sida, Tuberculose e Paludismo, realizada recentemente em Brazzaville, exprimiram a sua viva preocupação face à indisponibilidade dos antirretrovirais (ARV) para doentes, relata a imprensa local.

No termo desta reunião, os membros do CCN-Congo evocaram a sua disponibilidade para  elaborarem um sistema perene de abastecimento de reagentes e de distribuição, manifestando-se igualmente prontos para aperfeiçoar novas estratégias para a garantia da segurança dos ARV.

« Exprimimos este desejo a fim de que os pacientes portadores do VIHI/Sida possam ter acesso ao tratamento antirretroviral gratuito tal como previsto. Abordamos também o problema de gestão dos fatores de produção, a necessidade de reforçar o controlo e o acompanhamento em toda a cadeia », declarou a gestora da carteira do Fundo Mundial, Cécile de la Rupelle.

Por outro lado, De la Rupelle exprimiu várias preocupações, das quais a falta de disponibilidade dos ARV para adultos e o financiamento da contrapartida.

Os membros do CCN-Congo congratularam-se com a excelência da parceria existente entre o Fundo Mundial e o Governo congolês que data de 2005.

«A República do Congo submeteu várias propostas ao Fundo Mundial e já recebeu os financiamentos não reembolsáveis de quase 62 biliões e 300 milhões de francos CFA (quase 101 milhões de dólares americanos) entre 2005 e 2016, lembrou o presidente do CCN-Congo, Benjamin Atipo.

-0- PANA MB/JSG/FK/DD 21nov2016

21 Novembro 2016 11:43:16


xhtml CSS