Fumo de gerador mata 8 refugiados camaroneses na Nigéria

Abuja, Nigéria (PANA) – Oito refugiados camaroneses morreram vítimas de fumos libertados por um gerador em Ikom, no Estado nigeriano de Cross River, fronteiriço com a Península de Bakassi, anunciou quinta-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), na Nigéria.

Trata-se de refugiados que faziam parte de um grupo de pessoas que fugiram a onda de violência nos Camarões, em setembro de 2017, e procuraram refúgio nos Estados nigerianos de Cross River, Taraba, Benue e Akwa-Ibon.

Segundo o ACNUR, os quatro Estados nigerianos registavam até então um total de 21 mil 291 refugiados camaroneses dos quais 80 porcento eram mulheres e crianças.

A responsável de Relações Externas do ACNUR na Nigéria, Elizabeth Mpimbiza, lamentou a tragédia, declarando num comunicado em Abuja que a informação comunicada à sua agência em Ikom mostra que as mortes foram provocadas pela inalação de fumos de um gerador colocado no seu compartimento.

Mpimbiza indicou que Boubacar Bamba, representante adjunto do ACNUR para as Operações na Nigéria, descreveu o incidente como uma “tragédia.”

Através da sua representação em Ikom, o ACNUR "está a trabalhar com as autoridades para assistir os sobreviventes do incidente", revelou Mpimbiza.

-0- PANA MON/AR/IZ 03agosto2018

03 august 2018 12:20:34


xhtml CSS