França saúda progressos na assistência humanitária a Darfur

Cartum- Sudão (PANA) -- A França exprimiu a sua satisfação pelos progressos feitos na distribuição de ajuda humanitária aos deslocados internos em Darfur (oeste do Sudão) e elogiou Cartum por honrar o acordo assinado com as Nações Unidas.
O governo sudanês assinou no mês passado em Cartum um acordo com o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, para criar áreas seguras para os deslocados de Darfur e levantar as restrições às organizações humanitárias que pretender aceder a região.
Cartum comprometeu-se também a desarmar as milícias árabes Janjaweed acusadas de cometer atrocidades e graves violações dos direitos humanos contra africanos negros em Darfur.
O embaixador francês no Sudão, Dominick Rotu, disse segunda-feira em conferência de imprensa em Cartum que Paris apoia a sugestão do Presidente Omar Hassan el-Bashir de que o diálogo sobre Darfur seja realizado depois das negociações exitosas em Naivasha (Quénia) entre o governo e o Movimento Popular de Libertação do Sudão.
Cartum está sob intensa pressão internacional para alcançar uma solução política urgente ao que as Nações Unidas consideram como a pior crise humanitária mundial dos últimos tempos.
O embaixador francês afirmou que existe segurança nos campos de deslocados, mas notou que a situação fora destes campos era insatisfatória.
Rotu ressaltou que a resolução do Conselho de Segurança da ONU não implica de modo algum uma intervenção militar, manifestando a confiança da França na capacidade da União Africana (UA) resolver os conflitos no continente.
"Os africanos devem resolver os seus próprios problemas e se tornarem senhores dos seus próprios destinos", disse o diplomata francês, sublinhando que o papel da UA era crucial na procura duma solução para a crise em Darfur.

10 Agosto 2004 10:49:00




xhtml CSS