França quer transferência pacífica do poder na Côte d'Ivoire

Paris, França (PANA) – A França apela, juntamente com toda a comunidade internacional, para o respeito pelos resultados da eleição presidencial de 28 de Novembro último e para uma transição pacífica na Côte d’Ivoire, disse segunda-feira em Paris o porta-voz do ministério francês dos Negócios Estrangeiros, Bernard Valero.

Falando durante um briefing, Valero indicou que o seu país "participa ativamente nas discussões em curso no Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre um novo projeto de resolução sobre a Côte d’Ivoire, bem como em Bruxelas (Bélgica) sobre as sanções direcionadas".

As autoridades francesas rejeitaram, por outro lado, o ultimato do Presidente cessante, Laurent Gbagbo, que lhe pede para retirar antes do domingo próximo os  cerca de 900 soldados franceses da Força Licorne desdobrados na Côte d'Ivoire.

A Côte d’Ivoire mergulhou numa nova crise política, após a segunda volta da presidencial organizada a 28 de Novembro último, no final do qual o Presidente cessante, Laurent Gbagbo, declarado vencedor pelo Conselho Constitucional, e o candidato da Coligação dos Repúblicanos (RDR), Alassane Ouattara, proclamado vencedor pela Comissão Eleitoral Independente (CEI), reivindicam cada um a vitória eleitoral.

Segundo diversas fontes, entre 10 e 50 pessoas foram mortos nas violências pós-eleitorais que assolam a Côte d'Ivoire.

-0- PANA SEI/CJB/DD     20Dez2010


20 Dezembro 2010 20:43:09




xhtml CSS