França preocupada com insegurança em Darfur

Paris- França (PANA) -- França está preocupada pelo recrudescimento de ataques contra o pessoal da Missão da União Africana (UA) em Darfur (MINUAD), declarou segunda-feira o porta-voz do ministério francês dos Negócios Estrangeiros, Bernard Valero.
Num briefing, Valero deplorou a instabilidade nesta conturbada região ocidental do Sudão, na perspectiva de eleições.
"Tivemos conhecimento, com preocupação, de que uma equipa da MINUAD foi atacada quando regressava de uma missão de avaliação em Jebel Marra (Sul Darfur), a 5 e 6 de Março corrente.
França deplora este novo incidente cujas vítimas são o pessoal da MINUAD e o recrudescimento dos ataques contra a MINUAD nestes últimos meses", declarou o diplomata francês.
A MINUAD foi atacada quando regressava de uma missão de avaliação na região de Jebel Marra em Darfur Ocidental aonde se tinha deslocado para investigar sobre informações relativas a combates entre as forças do governo sudanês e os rebeldes do Movimento para a Igualdade e Justiça (MJE).
"Enquanto se aproximam as eleições gerais cruciais para a estabilidade desta região, França expressa a sua viva preocupação face a este clima de insegurança que continua a afectar Darfur", lamentou o porta-voz francês.
Um acordo-quadro para a resolução do conflito de Darfur foi assinado a 24 de Fevereiro último em Doha (Qatar), entre o governo sudanês e o MJH.
A assinatura deste acordo é o corolar de uma convenção preliminar concluída a 20 de Fevereiro último em N'Djamena (Tchad), sob o patrocínio do Presidente tchadiano, Idris Déby Itno, entre representantes do governo sudanês e do MJE.
Os partidos políticos sudaneses já lançaram campanhas em prelúdio às eleições presidenciais, legislaticas e locais, previstras para Abril de 2010.

08 Março 2010 21:09:00




xhtml CSS