França não reconhece proibição de sobrevoo decidida por Laurent Gbagbo

Paris, França (PANA) – O Governo francês não reconhece a proibição de sobrevoo e  aterragem no território ivoiriense decidida pelo Presidente cessante ivoiriense, Laurent Gbagbo, contra as forças da Operação das Nações Unidas na Côte d'Ivoire (ONUCI) e a Força Licorne (francesa), declarou esta quinta-feira em Paris o porta-voz do Ministério francês dos Negócios Estrangeiros, Bernard Valero.

Falando durante uma conferência de imprensa, Valero qualificou de « inoperante » a decisão tomada por Laurent Gbagbo enquanto Alassane Ouattara, Presidente reconhecido pela comunidade internacional, se encontra em Addis Abeba (Etiópia) para participar numa reunião do Painel da União Africana (UA) sobre a crise na Côte d'Ivoire.

« As autoridades legítimas da Côte d'Ivoire confirmaram de novo ontem (quarta-feira)  que a ONUCI e  Licorne estão autorizadas a sobrevooar e a aterrar em todo o território da República da Côte d'Ivoire », insistiu.

O porta-voz do Quai d'Orsay (Ministério francês dos Negócios Estrangeiros) exigiu, por outro lado, que Gbagbo pare com obstáculos à ação da ONUCI e de Licorne bem como as violências contra os civis.

Vários chefes de Estado africanos estão reunidos quarta e quinta-feiras na capital etíope para validar as últimas propostas africanas de saída da crise pós-eleitoral ivoiriense.

A reunião realiza-se numa altura em que sinais levam a recear uma guerra civil na Côte d'Ivoire.

-0- PANA SEI/TBM/FK/DD 10março2011

10 Março 2011 18:54:46




xhtml CSS