Formação de novo partido de oposição faz manchete na Mauritânia

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- O nascimento de uma nova formação política da oposição, designada "SAWABA" (a via justa em árabe", composto por elementos condiderados como adeptos do ex-chefe de Estado Haidallah, foi largamente comentado pela imprensa mauritaniana nesta semana.
"O partido SAWAB nasceu", anunciou o semanário La Tribune na sua última edição de quarta-feira 19 de Maio.
O jornal indica que os nomes de várias personalidades saídas da directoria da campanha de Mohamed Khouna Ould Haidallah, não aparecem na estrutura da directoria montada pelos promotores da nova formação, uma diligência interpretada como "uma vontade de recuar", prevendo "uma recusa semelhante à oposta últimamente aos dirigentes do chamado partido "islamista".
O diário privado Nouakchott-Info, na sua edição de 19 de Maio, salienta que a nova formação "recebeu o precioso recibo que lhe permite existir juridicamente durante dois meses após os quais o ministério do Interior poderá reconhecê-lo definitivamente ou rejeitá-lo".
O mesmo órgão adiantou que "a aceitação, pela administração, do depósito do pedido de reconhecimento do novo partido dos amigos de Haidallah é um sinal de desanuviamento para observadores".
Haidallah, ex-coronel, foi candidato derrotado nas presidenciais de 7 de Novembro de 2003, com 18,73 por cento de votos contra 66,69 por cento do então Presidente cessante, Maaouiya Sid'Ahmed Ould Taya.
Foi interpelado em vésperas do escrutínio sobre uma suspeita de preparação de golpe de Estado contra o então chefe de Estado.
Mas foi liberto algumas horas antes das eleições para lhe permitir participar nelas.
Haidallah, que chegou ao poder através de um golpe de Estado em 1980, foi derrubado da mesma maneira quatro anos mais tarde por Maaouiya Taya.

20 Maio 2004 17:02:00


xhtml CSS