Força Barkane declara fim de "santuários" para terroristas no Sahel

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - O comandante cessante  da força francesa Barkane,  general Bruno Guibert, declarou em Ouagadougou que "não há mais santuários" para os terroristas no Sahel.

"Conseguimos resultados significativos sobre os grupos terroristas. Não há hoje mais nenhum verdadeiro santuário para os terroristas se protegerem", declarou o general francês na capital burkinabe.

O general Bruno Guibert, que falava no final de uma audiência de balanço com o Presidente Burkinabe, Roch Marc Christian Kaboré, argumentou que "os terroristas não são mais capazes de conduzir operações coordenadas".

Guibert precisou haver também um "compromisso muito forte"  das Forças Armadas do G5 Sahel e, no primeiro escalão, as do Burkina Faso, acrescentando que essa força conjunta "está a subir em potência" e já realizou seis operações, incluindo nas zonas centro, leste e oeste.

Ele indicou que esses resultados foram alcançados graças ao compromisso dos chefes de Estado dos países-membros para disporem de uma força eficaz.

Liderada pelas Forças Armadas francesas, em parceria com os países do G5 Sahel, a Operação Barkhane, composta por três mil e 500 militares, foi lançada a 1 de agosto de 2014.

Ela tem como missão de lutar contra grupos armados terroristas nos países da banda sahelo-sarianas que são o Burkina Faso, o Mali, a Mauritânia, o Níger e o Tchad.

-0- PANA NDT/BEH/DIM/IZ 25julho2018



25 Julho 2018 23:19:02


xhtml CSS