Fim do braço-de-ferro entre Governo e sindicatos de educação no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – O Governo burkinabe e os sindicatos da educação chegaram, domingo, a um acordo que permite levantar a convocação de greve de vários meses que prejudicou o sistema educativo do país.

"O  Governo está aliviado. Todo o povo burkinabe está aliviado pelo acordo concluído com a Coordenação dos Sindicatos da Educação”, declarou à imprensa o primeiro-ministro burkinabe, Paul Kaba Thiéba, no termo da assinatura do acordo à madrugada deste domingo.

O governante burkinabe disse esperar que, a partir de segunda-feira, "os nossos filhos poderão voltar à escola com serenidade".

Para o coordenador e porta-voz da Coordenação Nacional dos Sindicatos da Educação (CNSE), Wend-Yam Zongo, « as coisas vão mudar e os diferentes pontos registaram uma evolução ».

Embora os sindicatos não estejam « satisfeitos em 100 porcento », Zongo tranquilizou que   "todas as convocações de greve foram levantadas".

Desde outubro de 2017, os sindicatos do ensino desertaram as salas de aula para exigir melhores condições de vida e de trabalho. O acordo alcançado, cujo conteúdo ainda não foi desvendado, permitirá ao país escapar a um ano em branco, segundo os observadores.

Os sindicatos prometeram reunir-se com a sua base antes de comunicar sobre os pontos registados no documento assinado.

-0- PANA NDT/BEH/FK/IZ 28jan2018

28 يناير 2018 14:07:30


xhtml CSS